A partir de 2014, o Brasil vem apresentando diversas crises pela falta de água em diversas partes do país, apesar de ser considerado a maior potência hídrica do planeta. O consumo excessivo e a falta de conscientização geraram mais esse problema para a sociedade brasileira.
Não tão diferente de 2001, quando o Brasil vivenciou a Crise do Apagão, o povo unido e confiante, buscou meios de reverter o problema e conseguiu. É comum encontrar artigos referentes aos apagões de 2001, ressaltando que aquele ano iria “ficar marcado na memória do povo brasileiro”. Dessa forma, com ajuda e a consciência de todos, poderemos reverter essa nova crise.
Então você pensa: O que poderíamos fazer quanto a esta crise da água?
Apesar de o Brasil ter uma grande população, a água disponível no território brasileiro é suficiente para as necessidades do País, apesar da degradação. Seria necessário, então, mais consciência por parte da população no uso da água e, por parte do governo, um maior cuidado com a questão do saneamento e abastecimento. Por exemplo, 90% das atividades modernas poderiam ser realizadas com água de reuso. Além de diminuir a pressão sobre a demanda, o custo dessa água é pelo menos 50% menor do que o preço da água fornecida pelas companhias de saneamento, porque não precisa passar por tratamento. Apesar de não ser própria para consumo humano, poderia ser usada, entre outras atividades, nas indústrias (resfriamento de máquinas), na lavagem de áreas públicas e nas descargas sanitárias de condomínios. Além disso, as novas construções – casas, prédios, complexos industriais – poderiam incorporar sistemas de aproveitamento da água da chuva, para os usos gerais que não o consumo humano. Com atitudes sustentáveis, o meio ambiente e toda uma sociedade agradece.
Heloísa Bortolozzo (6º Ano) e Samuel Ueta

coment.